LOGO_200.png

PONTOS DE MERGULHO EM ARRAIAL DO CABO

Pontos_Mergulho_ASub_Site.jpg

FLUTUANTE

Local de pouca profundidade, entre os 5 e 10 metros, é utilizado na maioria das vezes para a realização da prática dos cursos de nível Open Water. Esse ponto também é uma boa opção em dias de vento forte, pois oferece ótima proteção e está próximo do Porto.

 

FORTALEZA - NAUFRÁGIO HERALD

O Herald é um rebocador que naufragou próximo da Ponta do Porto do Forno. Encontra-se totalmente desmantelado, mas é possível identificar algumas peças. Os destroços estão divididos em duas porções afastadas aproximadamente 100 metros. O Naufrágio foi partido por uma plataforma de petróleo. Na primeira parte (próxima a balsa) existe uma caldeira de 3 metros de diâmetro e algumas ferragens (existem duas âncoras tipo garatéia que não pertencem ao navio). Na segunda parte estão as máquinas, tanques de combustível (ou água) e outras ferragens. É um ponto de mergulho interessante para iniciantes de mergulho em naufrágios, já que está localizado no mar de dentro, em águas abrigadas dando a possibilidade de explorar com calma o Naufrágio. A profundidade máxima no local é de 18m com visibilidade variando de 8 a 15m.

 

ILHA DO FAROL - BUFADOR - MAR DE FORA

Localizado na parte de fora da Ilha do Farol, entre a Gruta Azul e a Gruta da Camarinha e distante cerca de 35 minutos de navegação partindo-se do Porto, o local recebeu esse nome devido ao barulho originado pelo movimento das ondas nas passagens das pedras. Nesse local existe uma gruta conhecida como Gruta do Coelho, com aproximadamente 140 metros de difícil penetração, recomendado apenas para mergulhadores experientes e com certificação nesta especialidade de mergulho. As condições de mar e visibilidade para esse mergulho são determinantes, pois durante a penetração com o balanço das ondas é produzida uma variação de profundidade no interior da gruta capaz de causar danos físicos aos mergulhadores mais experientes. Nos primeiros 50 metros de penetração, a caverna é bem ampla e na parte de cima formam-se canyons de pedra com aproximadamente 15 metros de altura de uma rocha de coloração escura e bem lisa. Após os 50 metros iniciais, a cada metro a caverna se torna mais apertada chegado ao ponto de permitir a passagem de apenas um mergulhador de cada vez e no final chega-se a um ponto onde o conduto termina e é obrigatório o retorno. Nas penetrações já realizadas, não foram encontradas chaminés, e nem comunicações entre outros condutos.

 

ILHA DO FAROL - BURACO DO MERO

MAR DE FORA

Local com uma formação de pedras em formato de arco, também conhecido como “Arco do Mero”. Fica localizado do lado de fora da Ilha de Cabo Frio, oferecendo melhores condições para mergulhos, com o mar de fora calmo. São comuns águas frias e correntezas no local, podendo ser vistos animais de maior porte passando por essa região.

 

MERO.JPG

ILHA DO FAROL - CACHORRINHA

Localizado na parte de fora da Ilha do farol, fica a cerca de 30 minutos, a partir do porto, profundidade entre 12 a 35 metros, local com muitas pedras grandes, onde podem ser avistados muitos peixes de passagem, como por exemplo: pitangolas, olhetes, enxadas, arraias, lagostas, peixes tricolor. Local onde já foi avistado um tubarão baleia, um dos maiores peixes que existem. Apesar do nome e do tamanho é muito calmo, geralmente neste ponto fazemos o mergulho drift (mergulho a favor da corrente), com um perfil multinivel , onde iniciamos o mergulho pela parte mais funda, após alguns minutos no fundo começamos a subir gradualmente a superfície, fazendo assim um maior tempo de fundo.

 

ILHA DO FAROL - CAMARINHA - MAR DE FORA

É um mergulho para pessoas experientes, e deve ser programado com cuidado; o mar deve estar bem calmo, e a visibilidade deve estar boa. Com mar calmo e pouca visibilidade não se aproveita o mergulho, e com boa visibilidade e mar agitado torna-se bastante perigoso. A Camarinha é uma falha na ponta de uma enseada no costão externo da Ilha do Farol, bem próximo à Ponta do Focinho; aparentemente a ponta de pedra rachou, deslizou um pouco e criou um espaço entre as duas partes, preenchida pela água. Uma das estremidades desta falha, no fundo de uma enseada, começa bem no raso, a poucos metros de profundidade, e para se ter acesso deve-se passar sobre rochas rasas, sujeitas a rebentação e o constante vai-e-vem das ondas. A fenda vai se aprofundando gradualmente, chegando a 33 metros, embora possa-se atravessá-la afastado do fundo, sem ultrapassar 25 metros; a outra extremidade fica voltada para o mar aberto, e percorre-se mais de 20 metros em seu interior.

 

ILHA DO FAROL - ENSEADA DAS PAREDES - MAR DE FORA

Com grandes fendas e muita vida, sendo comum o encontro com grandes peixes de passagem. Atenção ao vento, correntezas e as grandes profundidades. Profundidade: 20 aos 40m.

 

ILHA DO FAROL - FERREIRO - MAR DE FORA

Geralmente com correnteza e como em todos os mergulhos do lado de fora da Ilha do Farol, é preciso ter atenção para o vento, correntezas e as grandes profundidades. Profundidade: 18 aos 38m.

 

ILHA DO FAROL - FOCINHO - MAR DE FORA

Local com muita vida marinha, correnteza e profundidades que podem atingir até 40 metros, é recomendado para mergulhadores com curso avançado e mesmo assim em dias de mar calmo e boa visibilidade. Dada a localização pelo lado de fora da Ilha do Farol, é comum o encontro com grandes animais. Uma curiosidade do local, é que torna-se um grande pesqueiro durante o período em que ocorre o fenômeno da Ressurgência.

 

ILHA DO FAROL - ORATÓRIO

MAR DE FORA

Um local desabrigado, mar agitado e águas frias, que chega de 18 aos 36m de profundidade. Estes fatores adversos tornaram o Oratório pouco frequentado, o que garante um ambiente inexplorado e preservado. Possui grandes tocas, a possibilidade de ver peixes de fundo e de passagem, além de oferecer um abrigo razoável contra o vento nordeste. Atenção ao vento, correntezas e as grandes profundidades.

 

 

ORATORIO.JPG

ILHA DO FAROL - PONTA DO MEIO - MAR DE FORA

Geralmente com correnteza e como em todos os mergulhos do lado de fora da Ilha do Cabo Frio, é preciso ter atenção para o vento, correntezas e as grandes profundidades. Podem ser vistos arraias, tubarões e grandes peixes de passagem. Com profundidades variando de 18 aos 38m, costuma ter boa visibilidade com o mar de fora calmo.

 

ILHA DO FAROL - SACO DOS INGLESES - GRUTA AZUL - NAUFRÁGIO THETIS - MAR DE FORA

A Gruta Azul é um tradicional ponto de turismo de Arraial, e sua entrada ampla à superfície permite que pequenas embarcações nela penetrem, levando turistas. A penetração na caverna submarina da Gruta Azul é um mergulho que não deve ser tentado a não ser que as condições de mar estejam excelentes. A aproximadamente 20 metros de profundidade há um túnel horizontal que termina em uma "chaminé" que atinge a superfície. Ao lado da gruta há uma enseada chamada de "Saco dos Ingleses", por causa do naufrágio do Thetis, fragata inglesa que afundou em 1830 com valioso tesouro que foi alvo de uma difícil operação de salvamento. Do Thetis pode-se encontrar entre 18 e 25 metros algumas pequenas peças e dois grandes canhões. Geralmente a água é muito fria nesta região, e é muito importante a proteção térmica de roupas grossas de neoprene.

 

ILHA DOS FRANCESES - NAUFRÁGIO DONA PAULA - MAR DE FORA

O Dona Paula, navio de guerra da Marinha do Brasil,  afundou em 1827, em perseguição a um navio pirata que atuava nas costas do Rio de Janeiro. Do casco de madeira revestido com cobre pouquíssimo resta, e a característica mais marcante é a presença de alguns canhões e balas (redondas). Os destroços variam de 5 a 15 metros de profundidade, entre as duas Ilhas dos Franceses, ao largo do Pontal do Atalaia. É um local de água geralmente fria. A situação ideal para mergulho é com vento SE fraco que não levante o mar; em geral quando o mar corre de SE a água esquenta e fica mais limpa.

 

ILHA DO FAROL - PONTA LESTE

Localizado cerca de 30 minutos de navegação a partir do porto, seu nome é devido o local ficar voltado para o leste, está localizado na Ilha do Farol, profundidade entre 18 a 30 metros, podemos encontrar nesse mergulho, cardumes de peixes de passagem, olhetes, pitangolas, xereletes, também peixes de fundo, garoupas, badejos, e também, lagostas, mangangás (peixe pedra), tartarugas e muitos outros, na ponta entre a ponta leste e o saco do anequim, encontramos também os destroços do veleiro Wizard, que afundou em 1839, sua carga era de material de construção, encontra-se a uma profundidade de 16 metros e desmantelado.

 

ILHA DO FAROL - SACO DO ANEQUIN - NAUFRÁGIO WIZARD

É a última enseada razoavelmente abrigada da Ilha de Cabo Frio (ou Ilha do Farol), para quem a costeia por dentro, no sentido da sua Ponta Leste. O local fica bem protegido de ventos S e SW mas bate um pouco com ventos fortes de NE. Um bom perfil de mergulho é começar do lado de fora da enseada e nadar para dentro da mesma, onde o barco deve aguardar os mergulhadores. Do lado de fora à esquerda (de quem olha do mar para a ilha) pode-se encontrar alguns destroços de um naufrágio de 1839, o Wizard, mas infelizmente nada muito significativo; apenas algumas ferragens e parte da carga de materiais de construção espalhadas no cascalho próximo às pedras. Dentro do Saco do Anequim constuma-se encontrar algumas arraias-viola semi-enterradas no fundo, há belíssimas florestas de gorgônias; principalmente na parte mais rasa, mais ao fundo da enseada. A profundidade média é de 10 metros, com máximo de 15m.

 

ILHA DO FAROL - ESCADINHA

Região localizada entre os Sacos da Abobrinha e do Anequim, possui profundidades em torno de 12m e águas claras favorecendo as atividades de foto sub. Existe grande diversidade de vida marinha, podendo ser encontrados animais como: budiões, cirurgiões, trombetas, arraias , lulas, tartarugas, garoupas, moréias, peixes frade, ciliares, polvo e miriquitis.

 

ILHA DO FAROL - SACO DA ABOBRINHA

Localizado na Ilha do Farol, fica a cerca de 25 minutos de navegação a partir do porto, recebe esse nome devido as pedras cor de abóbora que existe na enseada, profundidade entre 10 a 13 metros, podemos encontrar durante o mergulho diversos tipos de peixes, entre eles: budiões, cirurgiões, trombetas, arraias , lulas, tartarugas, garoupas, moréias, peixe frade, ciliares, polvo e miriquitis.

 

ILHA DO FAROL - PEDRA VERMELHA

Era o local preferido pelas escolas de mergulho para batismos e cursos básicos, o que sem dúvida prejudicava a fauna do local (os instrutores e responsáveis pelas operadoras poderiam tomar mais cuidado com isso e salientar o fato com mais ênfase em suas preleções); mas era um local onde sempre se via muita fauna, excelente para fotografia sub, melhor ainda para mergulhos noturnos; um mergulho raso (de 3 a 12 metros) e muito bonito. Por que "ERA"? Porque o IBAMA proibiu o mergulho na Pedra Vermelha há algum tempo...

 

ILHA DOS PORCOS - CANYON

Localizado na parte de fora da Ilha dos Porcos, logo abaixo da grande pedra negra, tem como característica principal as formações rochosas que formam canais semelhantes à canyons no fundo, Esses canais começam largos chegando até 6 metros de largura, e vão estreitando chegando a 1,5 metros nos locais mais estreitos. Por estar localizado na parte de fora da ilha é comum a presença de correntes variando de leste e sul nesse local. As profundidades podem chegar até 22 metros. Em dias de mar calmo, esse ponto pode ser utilizado por operadoras para a realização de batismos. Existe a presença de cardumes de peixes, sendo possível o encontro com grandes animais como tubarões lixa, tartarugas e arraias. Por oferecer certos riscos, esse deve ser um mergulho guiado por um instrutor ou divemaster.

 

ILHA DOS PORCOS - PONTA SUL

Localizado na Ilha dos Porcos, recebe esse nome por ser a ponta da ilha voltada para o sul, profundidade máxima de 17 metros. Possui um fundo formado por corais e pedras soltas. Uma particularidade desse ponto de mergulho é que as correntes podem variar de maneira abrupta em força e direção, podendo passar de S para SW e chegar até Leste, dependendo das condições climáticas no local. Podemos encontrar cardumes de olho de cão, garoupas, badejos, lulas, tartarugas, moreias, nudibrânquios, arraias, lagostas, corais e grande quantidade de gorgônias.

 

ILHA DOS PORCOS - PORCOS FORA NE

É uma opção de mergulho para dias de vento SW, muito interessante para cursos avançados e Nitrox, já que próximo às pedras já se obtém profundidades de 40 metros. O costão é formado por grandes blocos de pedra, sem a profusão de corais e gorgônias da face da Ilha de Porcos voltada para o continente. Há boas possibilidades de encontros com peixes de passagem tais como pitangolas, anchovas, olhos-de-boi. Quando o mar entra por NE ou E o mar torna-se agitado e há possibilidade de correntezas.

 

ILHA DOS PORCOS - PORCOS FORA SW

Também chamado de “Andorinhas”, este ponto é formado por duas enseadas localizadas entre a Ponta Sul e o Canyon. As profundidades nesse ponto ficam em média em 10 metros, podendo alcançar nos locais mais profundos cerca de 21 metros. As correntes variam entre leste e sul, dependendo das condições climáticas no momento do mergulho.

 

ILHA DOS PORCOS - SALTADOR

Também chamado de “Andorinhas”, este ponto é formado por duas enseadas localizadas entre a Ponta Sul e o Canyon. As profundidades nesse ponto ficam em média em 10 metros, podendo alcançar nos locais mais profundos cerca de 21 metros. As correntes variam entre leste e sul, dependendo das condições climáticas no momento do mergulho.

 

NAUFRÁGIO HARLINGEN

Os destroços estão no costão do Pontal do Atalaia, próximos ao estreito que separa a ilha de Cabo Frio do continente, conhecido como Boqueirão. O Harlingen, navio holandês, naufragou em 1906 devido ao mau tempo e forte vento Sudoeste. Embora esteja desmantelado há várias peças identificáveis, tais como: 3 âncoras, 3 caldeiras, bloco de motor, hélice, cavername. Muitas das peças podem ser localizadas seguindo-se a linha do costão, mas as caldeiras e outras peças de bom porte estão mais afastadas; com baixa visibilidade é interessante mergulhar com um guia que conheça o local. O mergulho varia de 18 a 25 metros, a água costuma ser fria. É um mergulho, onde se deve ter redobrada atenção ao tempo de fundo, e cuidado para evitar se desgarrar do grupo, porque o local fica em mar aberto. A fauna do local é interessante; preste atenção aos enormes caranguejos (caranguejolas) de pernas longas, e aos polvos e moréias que costumam se esconder entre os destroços.

 

PONTA DA JARARACA - NAUFRÁGIO TEIXEIRINHA

Independentemente do naufrágio é um bom local para o mergulho, desde que o vento NE ou E não esteja soprando forte; grandes blocos de pedra com muita vida, principalmente na própria ponta. Os destroços do vapor "Teixeirinha", naufragado em 1923, podem ser encontrados desde 5m até 23m de profundidade. O navio está desmantelado, e dentre as peças identificáveis podemos citar a caldeira, guincho, correntes, bloco de motor, eixo, cavername, parte da proa e da popa.

 

PONTA D'ÁGUA

Localizada entre a enseada do forno e o saco do cardeiro, é uma boa opção quando o vento vindo de leste está muito forte e outros pontos já foram explorados. O mergulho pode ser feito partindo da costa, chegando pela Fazenda Marinha de Mariscos. A profundidade máxima no local é de 7 metros. Normalmente a temperatura da água varia entre 15ºC e 22ºC graus, mas dependendo da época do ano, pode-se encontrar águas com temperaturas mínimas de 9ºC. A visibilidade pode ficar entre os 8 e 15 metros.

 

PONTA DA PRAINHA

Local próximo ao Saco do Cherne, bastando contornar as rochas. A Ponta da Prainha é um local interessante para mergulhos com rica vida marinha como raias, anchovas, tartarugas e polvos. A profundidade varia entre 6 e 20m com visibilidade entre 8 e 15m e presença de correnteza.

 

SACO DO CARDEIRO

A referência do ponto é uma casinha verde de madeira, sobre as pedras, que servia como base para uma criação de moluscos. Ainda se encontra em frente à casa uma série de destroços, tais como madeiras, cordas, pedaços de rede. É um mergulho raso, e em geral de mar calmo. A profundidade junto às pedras varia de 6 a 10 metros, o fundo é bem característico de Arraial, com as pedras cobertas por anêmonas  "Palythoa" (baba-de-boi), gorgônias e colônias de esponjas verdes, nas quais se encontram as vezes alguns cavalos marinhos. A característica mais interessante do local é a presença de espécies invasoras de corais moles (alcionários) provavelmente oriundos do indo-pacífico, que podem ter vindo presos a plataformas de petróleo. São corais belíssimos, ficam na areia junto às pedras, e as maiores colonias chegam a mais de um metro de altura, de cor rosada. Excelente ponto para macro-fotografia.

 

SACO DO CHERNE

O Saco do Cherne é uma área extensa, em forma de ferradura, abrigada dos ventos S, SW, e é uma opção interessante quando o mar está correndo de S ou SW, o que geralmente acontece em dias de mau tempo. É um mergulho raso, 6 a 10 metros, com fundo coberto por hidrocorais. É um local interessante para o segundo mergulho do dia, e não é difícil que se encontre barracudas nadando à superfície, próximo das pedras.

 

SACO DO GATO

É uma boa opção de mergulho quando o vento está de sudoeste e muito forte. É uma enseada que oferece abrigo quando existem más condições de tempo. É também um excelente ponto de mergulho para treinar a navegação, devido ao fato de possuir profundidade máxima de 12m e ter um fundo regular sem variações dos níveis de profundidade. Insidencia de cardumes de peixes, tartarugas e cavalos marinhos junto às pedras da encosta do Pontal do Atalaia.